Considerações sobre um modelo de satisfação relacional na teoria winnicottiana

Stephanie Soares Brum

Resumo


o presente artigo se propõe ao estudo do termo satisfação a partir das considerações apresentadas pela obra de Winnicott. Ao nos dedicarmos a esta temática percebemos que, embora a satisfação se encontre atrelada à ideia de uma pulsionalidade, tal qual é trabalhado pela psicanálise freudiana, não se resume apenas a esta. Desta forma, almejamos desenvolver as linhas para pensarmos em uma satisfação que possa se dar para além da economia psíquica, abrangendo a todo um panorama ao qual nos referiremos como relacional. Para tal, exploraremos o conceito de agressividade primária apresentado pelo texto winnicottiano, a fim de delimitar o que, de fato, poderíamos localizar como uma experiência de satisfação no seio da própria relação. Em seguida promoveremos uma distinção entre: 1) agressividade e agressão e, 2) sexualidade e potencial motor. Por fim, trabalharemos a ideia de uma satisfação própria ao encontro imerso na mutualidade.


Texto completo:

PDF

Referências


Abram, J. (2000) A linguagem de Winnicott. Rio de Janeiro: Revinter. (Trabalho originalmente publicado em 1996)

Brum, S. (2016) O estatuto do prazer em Freud. Trabalho de conclusão do curso de Graduação em Psicologia. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

Brum, S. (2018) Para além de uma economia do prazer. Dissertação de Mestrado.Programa de pós graduação em Teoria Psicanalítica, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

Câmara, L.; Klein, T.; Herzog, R. (2014) Um olhar de confiança. In: Herzog, R. & Pacheco-Ferreira, F. De Édipo a Narciso: a clínica e seus dispositivos, Rio de Janeiro: Companhia de Freud, p. 103-118.

Fontes, I. (2017) A descoberta de si mesmo. São Paulo: Ideias & letras.

Freud, S. (2016) Três ensaios sobre a teoria da sexualidade. In: Obras Completas. (Paulo César de Souza, trad, vol VI, pp. 13-172). São Paulo: Companhia das letras. (Trabalho originalmente publicado em 1905)

Freud, S. (2010) O mal-estar na civilização. In: Obras Completas. (Paulo César de Souza, trad, vol XVIII, pp. 13-123). São Paulo: Companhia das letras. (Trabalho originalmente publicado em 1930)

Figueiredo, L.C. (2012) As diversas faces do cuidar: novos ensaios de psicanálise contemporânea. São Paulo: Escuta.

Gomes, S. (2014) A gramática do silêncio: um estudo sobre a comunicação e não comunicação na psicanálise. Tese de doutorado. Programa de Pós Graduação em Psicologia Clínica, Pontifícia Universidade Católica, Rio de Janeiro.

Lejarraga, A. L. (2015) Sexualidade infantil e intimidade: diálogos winnicottianos. Rio de Janeiro: Gramond.

Loparic, Z. (2001) Esboço do paradigma winnicottiano. Cadernos de história e filosofia da ciência, v. 11, n. 2, pp. 7–58.

Loparic, Z. (2005) Elementos da teoria winnicottiana da sexualidade. Natureza Humana, v. 7, n. 2, pp. 311–358.

Loparic, Z. (2006) De Freud a Winnicott: aspectos de uma mudança paradigmática. Winnicott e-prints, v. 1, n. 1.

Phillips, A. (2013) Winnicott. São Paulo: Ideias e letras. (Trabalho originalmente publicado em 1988)

Winnicott, D. W. (2000) Desenvolvimento emocional primitivo. In: Winnicott, D. W. (1945/2000) Da pediatria à psicanálise, Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho originalmente publicado em 1945)

Winnicott, D. W. (2000) A agressividade em relação ao desenvolvimento emocional. In: Winnicott, D. W. (1950-5/2000) Da pediatria à psicanálise, Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho originalmente publicado em 1950-5)

Winnicott, D. W. (2000) Ansiedade associada à insegurança. In: Winnicott, D. W. Da pediatria à psicanálise, Rio de Janeiro: Imago (Trabalho originalmente publicado em 1952).

Winnicott, D. W. (1975) Objetos transicionais e fenômenos transicionais. In: Winnicott, D. W. O brincar e a realidade, Rio de Janeiro: Imago. (trabalho originalmente publicado em 1953)

Winnicott, D. W. (2000) A preocupação materna primária. In: Winnicott, D. W. (1956/2000) Da pediatria à psicanálise, Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho originalmente publicado em 1956)

Winnicott, D. W. (2007) Da dependência à independência no desenvolvimento do indivíduo. In: Winnicott, D. W. O ambiente e os processos de maturação, Porto alegre: Artmed. (Trabalho originalmente publicado em 1962)

Winnicott, D. W. (2007) Comunicação e falta de comunicação levando ao estudo de certos opostos". In: Winnicott, D. W. O ambiente e os processos de maturação, São Paulo: Artmed. (Trabalho originalmente publicado em 1963)

Winnicott, D. W. (2012) Raízes da agressão. In: Winnicott, D. W. Privação e delinquência, Rio de Janeiro: Imago. (Trabalho originalmente publicado em 1964)

Winnicott, D. W. (1975) O uso de um objeto e relacionamento através de identificações. In: Winnicott, D. W. Do brincar a realidade, Rio de Janeiro: Imago (Trabalho originalmente publicado em 1969).

Winnicott, D. W. (1990) Natureza humana. Rio de janeiro: Imago. (Trabalho originalmente publicado em 1988)


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 ISSN 2175-2834