A Adaptação do indivíduo ao mundo externo segundo a teoria de Sándor Ferenczi

Autores

  • João Maciel Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Fátima Caropreso Universidade Federal de Juiz de Fora

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar e discutir a teoria elaborada por Sándor Ferenczi sobre a adaptação do indivíduo ao mundo externo. A partir de hipóteses relacionadas à transição do “princípio do prazer” ao “princípio de realidade”, o autor contribui para a compreensão de aspectos importantes do desenvolvimento do psiquismo. Ele procura elucidar como ocorre a adaptação do indivíduo à realidade externa, tanto em seu caráter egóico quanto erótico, e aborda os processos adaptativos junto a considerações ontogenéticas e filogenéticas. Concluímos que Ferenczi elaborou uma teoria metapsicológica original sobre a adaptação ao mundo externo e que suas concepções metapsicológicas merecem maior atenção e divulgação, para que sua importância para  a história da psicanálise  possa receber o devido reconhecimento.

Biografia do Autor

João Maciel, Universidade Federal de Juiz de Fora

Mestre em Psicologia pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Psicologia da mesma universidade.

Fátima Caropreso, Universidade Federal de Juiz de Fora

Doutora em Filosofia pela Universidade Federal de São Carlos. Professora no Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal de Juiz de Fora. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq.

Publicado

2022-05-23

Edição

Seção

Freud: ensaios sobre psicanálise