Família e amadurecimento: do colo à democracia

Elsa Oliveira Dias

Resumo


Resumo: O estudo constata, de início, que, diferentemente da psicanálise freudiana para a qual é o complexo de Édipo que instaura o triângulo e a família, em Winnicott é a existência da família que propicia, pela instauração da saúde, a ocorrência da situação edipiana. Em seguida, mostra-se que a existência de uma família e sua pertença a ela só chega ao indivíduo como um fato a ser levado em conta num dado momento do amadurecimento em que já é possível o estabelecimento de relações com pessoas externas e separadas do eu. O estudo assinala, ainda, a importância crucial que Winnicott atribui à família enquanto ampliação do colo materno, o primeiro dos “círculos cada vez mais amplos” que irão aguardar a criança ao longo do amadurecimento na direção da autonomia e da socialização.

Palavras-chave: família; Winnicott; lar devotado comum; segurança; socialização; democracia.

 

Abstract: The study shows that unlike Freudian psychoanalysis for which it is the Oedipus complex which establishes the triangle and the family, in Winnicott it is the existence of the family which gives rise to the Oedipal situation, if health is preserved. We then show that the existence of a family and the belonging to it only comes to the individual as a fact to be taken into account at a given moment of development, when it is already possible to establish relationships with external individuals, separated from the self. The study also points to the crucial importance that Winnicott attaches to the family as an expansion of the mother's lap, the first of the “ever-widening circles” awaiting the child throughout the maturational processes in the direction of autonomy and socialization.

Keywords: family; Winnicott; ordinary devoted home; safety; socialization; democracy.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 ISSN 2175-2834