Díade: Da Fusão Ao Reconhecimento Do Eu

Autores

  • Priscila Freitas Ramos Núcleo Brasileiro de Pesquisas Psicanalíticas

Resumo

Esse artigo discute, à luz da psicanálise, o desenvolvimento emocional, em uma perspectiva, a qual valoriza a relação ambiente/bebê para fundamentar o desenvolvimento do psiquismo humano. Para tanto, nos baseamos na teoria winnicottiana, que desenvolve o conceito de ‘mãe suficientemente boa’, enfatizando o ambiente como propulsor para que o bebê consiga dar continuidade ao ser.  Nesse sentido, procuramos responder aos seguintes questionamentos: como se forma o psiquismo do bebê? Quais as mudanças psíquicas teriam ocorrido no psiquismo da mãe, ou substituto desta, em uma maternagem suficientemente boa?  Para discutirmos tais questionamentos vamos perpassar pelos conceitos de preocupação materna primária, a função materna, o desenvolvimento emocional primitivo e o objeto transicional.

Publicado

2022-06-10

Edição

Seção

Winnicott: ensaios sobre psicanálise